31 janeiro 2013

Parabéns MAPSHOW!!!1 ANO!OBRIGADA!


Pois é...faz hoje um ano que publiquei o meu primeiro post...

Na altura comecei a escrever, motivada por algumas pessoas que me diziam que devia ter um meio onde podia partilhar com a minha perspectiva pessoal o meu trabalho.A minha opinião.As minhas fotografias.As minhas dicas.

E assim comecei, fui tendo cada vez mais pessoas a enviarem-me emails, umas a agradecerem porque tinham lido um post, que as tinha animado, outras a dizerem que era bom saberem o que está por trás dos trabalhos que desenvolvo, das festas, dos eventos e outras também mães, que diziam que lhes servia de inspiração e que as minhas dicas as ajudavam a organizar melhor o seu dia a dia enquanto mães e profissionais.

Quando de repente percebemos que estamos a chegar a alguém, que estamos a tocar na vida de alguém, percebemos que fazemos a diferença de alguma maneira e isso é muito gratificante.

Espero continuar a escrever e a partilhar conteúdos interessantes aqui no MAPSHOW.Espero que continuem a ter vontade de me acompanhar, de deixarem os vossos comentários e sugestões, porque todos ficamos a ganhar com a troca de partilhas.

Espero continuar a ter leitores que se identificam comigo e espero também continuar a ter leitores com opiniões contrárias.A partilha também é isso, mudar a nossa opinião porque lemos alguma coisa que afinal faz mais sentido, é muito enriquecedor.
E a troca de experiências ajuda-nos a todos a ter uma vida mais rica.

Obrigada aos leitores, seguidores, fãs do MAPSHOW, obrigada à CLIX, obrigada aos meus parceiros, à minha equipa, aos meus amigos e à minha familia.
O MAPSHOW é feito do conjunto de momentos e memórias únicas com cada um de vocês.

Não se esqueçam de participar no Passatempo de aniversário MAPSHOW!Todos os pormenores AQUI!

Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI

30 janeiro 2013

Passatempo 1ºAniversário MAPSHOW com o apoio da CULTO DECOR

Não podia deixar passar a data em branco...
E para comemorar a data nada como presentear os leitores do MAPSHOW!

E como?
Como já escrevi várias vezes sou absolutamente fã de todos os trabalhos desenvolvidos pela CULTO DECOR.
Gostava de vos dar a oportunidade de terem um Vinil CULTO DECOR em vossas casas também!

Mas não é um Vinil qualquer!É um Vinil com a descrição de familia.
E não é com a descrição comum que eles produzem diáriamente, é com a vossa descrição!É com a frase que para vocês significa familia.


O vencedor, ou vencedora da frase mais original receberá o Vinil em sua casa exactamente com essa frase.Pessoal e intransmissivel!Única na sua casa!

E mais!Podem escolher a côr que quiserem!As medidas do Vinil são:100x21cm.

Para participarem têm que pôr like na página do facebook do MAPSHOW e da CULTO DECOR e deixarem a frase nas mensagens da página MAPSHOW até à meia noite de sexta feira dia 1de Fevereiro.

Na segunda feira, dia 4 vou anunciar aqui o vencedor/vencedora.

Eu deixo já aqui a minha frase.

"O MAPSHOW já faz parte da minha familia, espero que faça parte da vossa também.Obrigada por este ano que passou!Venham muitos mais!E já agora que possamos ir decorando as nossas casas com as frases marcantes da CULTO DECOR."

 Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI!

Countdown 1º Aniversário MAPSHOW!!!


Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI!

Preocupação "interessante" da minha filha Vera

Ontem antes de ir para a cama, a minha filha Vera perguntou:Oh Mãe tenho andado a pensar numa coisa...como é que a Cátia(Casa dos Segredos) vai conseguir ajudar a filha nos trabalhos de casa?

Fiquei sem resposta. 

Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI! 

Concurso de ovos mexidos de Sábado à noite

Estávamos muito bem em familia no sossego de nossa casa e depois de termos visto um filme todos juntos, as minhas filhas começam cada uma com o seu pedido.

Já tinhamos jantado, mas já estavam todas com desejos de alguma coisa.

Uma pedia uma coisa, outra pedia outra.As 3 estavam a pedir ovos mexidos que adoram.

O meu marido levanta-se e diz:Hoje vão ter a noção do trabalho que as coisas dão.
Não é a Mãe que vai fazer os ovos mexidos.São vocês!

Elas começaram a dizer, que não sabiam fazer, que iam ficar mal.

E o meu marido disse, pois é mas vão pelo menos tentar.
Vamos fazer um concurso para ver quais os ovos que ficam melhores.
O concurso era para a Mónica e a Vera.Eu, Filipe e Joana eramos o juri.


 Sem qualquer ajuda prepararam a mesa com os ingredientes, os utensilios e puseram-se a postos.

O meu marido "montou" as máquinas para registar a primeira vez que as duas estavam a cozinhar.

1,2,3 e começaram!


O partir dos ovos que achei que seria o mais complicado até correu bem(sempre aprendem alguma coisa quando me estão a observar...).


Também não se esqueceram de nada relativamente a ingredientes e passaram para o lume(esta parte completamente supervisionada por nós).



E voilá!Ovos à La Mónica e à La Vera prontos para a consideração do Juri!

Enquanto eu e o meu marido iamos experimentado ora uma garfada de uns ora de outros para chegarmos a uma conclusão, a Joana não estava minimamente preocupada em avaliar os melhores, queria era comer os ovos mexidos e foi rapando primeiro a frigideira da Mónica e depois a da Vera, a dizer que estavam os dois óptimos.


Chegámos ao veredicto!A Mónica foi a vencedora porque consegui temperar melhor os ovos, mas a textura dos ovos da Vera estava melhor.

Conclusão:A Vera com 8 anos e a Mónica com 10 fizeram os seus primeiros ovos mexidos e estavam óptimos!

Lição:Cozinhar e conseguir que os alimentos fiquem no ponto, nas quantidades certas, com a melhor cozedura, não é assim tão fácil e para a próxima vez vão pensar duas vezes antes de começarem a "atirar" pedidos para o ar e esperar que as coisas apareçam prontas.

Melhor de tudo:Foi ver o nervosismo das duas conjugado com o excitamento de estarem a cozinhar pela primeira vez.Risota total para mais tarde recordar!

Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI! 

29 janeiro 2013

book.me

Por causa do meu trabalho sempre tive que fazer várias sessões fotográficas.
Já fiz com os mais variados temas, roupas, maquilhagem, conceitos.

Desta vez fui desafiada pela book.me a fazer uma sessão para mim.

Porque é isso mesmo que a book.me faz.Fotografias que depois as pessoas podem usar para o fim que entenderem.

Decidi entregar-me completamente nas mãos da Madalena França, produtora da book.me e deixei que fosse ela a escolher o look.

Quem quiser uma sessão com a book.me pode escolher o look que quiser, até encarnar uma personagem de cinema!E não precisa de se preocupar com mais nada porque a book.me trata do resto!No fim ficam com 25 fotografias de cada look e um filme do making of!

Aceitei o desafio e lá fui!
Aqui ficam algumas das fotografias... 







Para mais informações ou para darem uma olhada no portfólio é AQUI!

Styling: book.me
Maquilhagem: Tânia Guerreiro
Fotografia: Ricardo França
Espaço: Hotel do Chiado
Pulseiras:Pampa Mia
Roupa:book.me
Sapatos:Zilian 

Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI! 

28 janeiro 2013

E pronto a Joana já furou as orelhas...

No post sobre os furos das orelhas contei que a minha filha mais nova, a Joana andava a pedir-me para furar as orelhas, para ficar igual à mãe e igual às manas.

O medo de que ela sofresse foi-me fazendo adiar "a coisa".

Mas ontem quando ela nos foi acordar, perguntei-lhe:Então Joana vamos furar as orelhas?

Ela ficou feliz, começou a cantar e a dançar, foi contar às irmãs, obrigou-nos todos a arranjarmo-nos em segundos e lá fomos.

Pois é, chegámos à farmácia, lá ganhei coragem e ...não fui!

Foi o meu marido com ela, assim como tinha feito com a Mónica e com a Vera.

Eu fui dar uma volta com elas, de telefone na mão, ansiosa por noticias...

E o telefone lá tocou, era o meu marido e mais uma vez estava á espera que ele me dissesse que ela não tinha conseguido, que tinha desistido, chorado, chamado por mim, etc.

Mas não!Ela furou as orelhas e portou-se lindamenteeeeeeeeee!!!


Foram logo ter connosco, ela tinha um certificado de coragem na mão, que nos mostrou e os brincos "smile" que foi ela que escolheu.


Perguntei como é que tinha sido, e o meu marido contou que as duas senhoras da farmácia tinham furado as duas orelhas ao mesmo tempo.Que ela nem se mexeu e no fim só disse:
"Pronto, vamos embora Pai?"

É cá das minhas, vai lá faz o que tem a fazer e não quer mais conversa.


Á noite, antes de ir para a cama, foi ela que me lembrou de ir desinfectar os furos com alcool!
Cuidadosa e orgulhosa dos seus novos brincos.Prova superada!

Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI! 

25 janeiro 2013

Como é que foi quando eu nasci mãe?

De vez em quando uma das minhas filhas lembra-se de perguntar este tipo de coisas.Normal.

As outras duas ficam logo de orelhas em pé, juntam-se à conversa e também querem que responda exactamente à mesmo pergunta sobre elas.

Ontem foi um desses dias.Foi um momento.Daqueles que fica gravado.Daqueles que elas também não vão esquecer.

Estava na hora de ir para a cama quando a Vera, minha filha do meio(que arranja sempre alguma coisa para tratar quando as mando para a cama, só para ver se ganha mais uns minutos antes de ir para o quarto...)faz essa pergunta.

A Joana já estava ao meu colo e ali ficou para ouvir a resposta que eu ia dar à Vera, mas a interrromper-me de 5 em 5 minutos a perguntar:e eu mãe, e eu mãe?

A Mónica que tinha interrompido os estudos para me vir dar beijinhos de boa noite, apanhou a pergunta e sentou-se logo no chão à minha frente.

Tenho pena de não ter tirado uma fotografia daquele momento, mas é daqueles que não se interrompe(mesmo para uma chata como eu que pára tudo para ir buscar a máquina) e lá comecei a história de como foi o nascimento de cada uma delas.

Quiseram saber tudo, desde o momento em que soube que estava grávida delas, ao momento de ir para o hospital, relativamente ao parto em si, etc.
Riram-se claro, com a diferença de filha para filha.
Com a Mónica estive 12 horas em trabalho de parto, com a Vera duas e com a Joana 5 minutos...


Depois claro veio a parte que mais estavam a achar graça...a parte das visitas.
Tive que levar as coisas para o lado cómico, para nunca me culparei de ter "enxutado" as visitas nos respectivos nascimentos.


Da Mónica, expliquei que tinha tido um acesso de fúria no hospital com a barulheira das pessoas, dos telemoveis, das fotografias, e que tinha dado um berro e posto toda a gente na rua.
Contei que quando chegámos a casa, as visitas continuavam a inisitir e a tocar à campainha como se não houvesse amanhã.
Ataque de fúria 2-arranquei a campainha e desliguei os telefones.


Com a Vera, pedi ao Pai dela para não avisar absolutamente ninguém que estávamos a ir para o Hospital para a Vera nascer.
Só avisámos quando estávamos a prepararmo-nos para sair do Hospital para ir para casa, para não dar tempo para ninguém aparecer.
Deu tempo para do caminho do hospital para casa, se posicionarem em nossa casa, onde estavam à nossa espera...
Contei que a Mónica(que tinha um ano e meio quando a Vera nasceu), não achou graça nenhuma estarem ali na casa dela a "adorarem" outro bebe e foi buscar o comando da televisão para lhe dar na cabeça.
Depois durante 3 meses ignorou-a simplesmente.Passava pelo berço dela e nem olhava para ela.


Com a Joana, tive a coragem de falar abertamente com as pessoas e assumir sem qualquer problema que ODEIO VISITAS  e pedi para me respeitarem, que tinham tempo para ver a Joana, não precisavam de se "encavalitarem" todos para ver o novo bebe.
Ninguém me respeitou.
Apareceu tudo no hospital na mesma.
E quem não apareceu ligou para o quarto para dar os parabéns.
Ou mandou flores, e a enfermeira entrava de 5 em 5 minutos para entregar as flores e a casa de banho, onde as mandava pôr, parecia o Horto do Campo Grande.


Não quero parecer insensivel e sei que a intenção é sempre a melhor, sem dúvida.
Mas eu gosto mesmo de viver aquele momento tão especial em paz.
Não me condenem por não o querer partilhar logo na altura, quando eu própria ainda não o disfrutei!

Contei à Joana, a reacção da Mónica e da Vera quando a viram, que a Mónica ficou a fazer-lhe festinhas o tempo todo, e a Vera primeiro não lhe ligou e depois veio enrolar-se a mim(como se dissesse que não queria deixar de ser o meu bebe).
Quando percebeu que ia ser sempre o meu bebe por mais irmãos que tivesse, "atirou-se" à joana e nunca mais a largou.

                                             (Reparem na cara da Vera...)

Contei-lhes também que em todos os nascimentos só dormi uma noite no hospital.
O ambiente hospitalar faz-me muita confusão, sempre fez.
Faz-me sempre lembrar doenças e internamentos.Momentos tristes.
Acho mesmo que a única coisa positiva(para além das pessoas se irem curar, mas o internamento não deixa de ser por causa de algo negativo que aconteceu) que se vai fazer a um hospital é ter bebes.
Por isso quanto menos tempo lá estiver melhor.

Da Mónica e da Vera não houve qualquer problema, mal fez as 24h já estava eu vestida de mala pronta à espera do papel da alta.

Da Joana, tinha saido uma nova regra de que os bebes só podiam sair 48h depois.
Chamei a minha médica, a pediatra, e pedi-lhes por tudo que me deixassem ir dormir a casa, que no dia seguinte voltava para elas verem a Joana.Não estava fácil...
Mas consegui!Mesmo se não conseguisse acho que fugia...

E pronto, depois desta história, com as 3 em cima de mim completamente concentradas a ouvirem-me, elas lá foram para a cama, com um sorriso na cara.Tão bom.

Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI!

23 janeiro 2013

Arroz Doce

Há uns tempos escrevi um post sobre sopa da Pedra, um dos "pratos" preferidos do meu marido.
Contei o meu truque de poder ter sempre uma sopa da pedra pronta em dois minutos.

Agora vou contar outro...este o meu marido não sabe...mas vai ficar a saber a partir de agora.

A sua sobremesa preferida é Arroz Doce.


Gosto muito de cozinhar, mas acho que há coisas que têm que ser muito bem feitas para ficarem mesmo boas.
Consigo fazer arroz doce, mas umas vezes fica mais "empapado" outras o sabor não fica no ponto.

Enfim, acho que o arroz doce quando é bom, é muito bom, quando é mau é muito mau.

Tinhamos um jantar em casa e como sempre em cima da hora, estava eu no supermercado a comprar as coisas, o meu marido liga-me e diz:Sabes o que podias fazer para a sobremesa?(como se eu não soubesse..), podias fazer Arroz Doce...


A vontade que tive(e que tenho muitas vezes) foi de lhe dizer, que ainda me faltava preparar imensas coisas, que o arroz doce demorava tempo e dedicação, etc.
Teve a sorte de me apanhar bem disposta e lá lhe disse que sim.

Num dos corredores do supermercado vejo umas embalagens que nunca tinha visto...Parei para ver melhor(não estivesse eu com alucinações) e não é que estava precisamente à minha frente uma embalagem de arroz doce instântaneo!Não era bem instântaneo...é um "preparado" para Arroz Doce.Ao qual se junta leite e arroz.



Nada como experimentar!Era arriscado ainda por cima com convidados em casa...
Sem medos lá fiz o arroz doce.

E sabem que mais?Foi um sucesso!!!O meu marido experimentou e disse:Foi o melhor arroz doce que já fizeste!É o melhor que já alguma vez comi!!Que maravilha!Está mesmo no ponto!

Não consegui dizer que era instântaneo(preparado)...sim é horrivel...agradeci os elogios, quando o grande feito que consegui foi ter posto bem as quantidades e seguido as "instruções" que vinham na embalagem.

Hoje vou fazer outra vez arroz doce para a sobremesa.Se o meu marido não ler este post entretanto...mostro-lhe a embalagem ao jantar....prometo...

Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI!

Adorooooooooo


Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI!  

22 janeiro 2013

Furos nas orelhas...

Fiz os primeiros furos nas orelhas durante umas férias de Verão em são Martinho do Porto.
Tinha 8 anos.
Fui com a minha mãe e com uma prima minha com menos um ano que eu, a uma banca da praça, onde se vendiam artigos em prata e ouro e também faziam furos.

Não sabia o que me esperava e consegui "dar a volta" à minha prima para que furasse ela primeiro.Se ela sofresse muito, sempre podia desistir...

Ela lá furou sem um ai e lá fui eu a seguir.Só não me custou como lhe tomei o gosto...não com 8 anos, claro, mas a partir dos 13 nunca mais parei...ou melhor parei com 21 anos.Ano em que fiz o meu último furo.Tinha ao todo 18 furos=18 brincos.


Neste periodo de tempo, era quase como marcar alguma coisa, algum momento e lá ia eu furar as orelhas.A ouriversaria ao lado de casa já me conhecia  e sempre que me via entrar já estava de "pistola" em punho.

Lembro-me de falar com um amigo meu antes de uma entrevista de trabalho e dele me dizer, que devia tirar os brincos, que podia não conseguir o trabalho por causa disso.
Tive uma grande discussão.O preconceito deu cabo de mim.Mas alguma vez me passava pela cabeça, não me darem emprego porque tinha muitos furos nas orelhas?Então e o meu valor enquanto profissonal?

E ele continuava a bater na tecla de que a quantidade de furos e de brincos me podiam tirar credibilidade e que a imagem contava muito, etc, etc.Para tirar os brincos na entrevista e se conseguisse o trabalho voltava a pô-los.

Claro que eu fui para a entrevista com os brincos todos.E só não fiz mais furos com a raiva porque não dava tempo.E claro que consegui o trabalho.


Infelizmente sei que o meu amigo tem razão e que muitas vezes se fazem julgamentos e juizos de valor baseados apenas na aparência.É triste que isso aconteça. O valor das pessoas não se mede pela forma como se apresentam!

Trabalho num meio em que a imagem e a apresentação contam muito.Mas nunca aconselhei alguem a deixar de ser ela própria!O meu conselho é que as pessoas têm que ser autênticas, não têm que passar pelo que não são só para conseguir algo.Porque a sua essência virá sempre ao de cima.

Sempre achei importante que as pessoas soubessem identificar o seu estilo.O assumissem e vivessem bem com ele, independentemente da opinião dos outros.

Há dois anos as minhas filhas mais velhas pediram para ir furar as orelhas, a Mónica tinha 8 anos e a Vera 7.

E o engraçado é que eu, mesmo já tendo feito 18 furos nas orelhas não consegui ir com elas..Fui dar uma volta com a minha filha mais nova, e o meu marido é que as acompanhou!

Eu estava literalmente a sofrer com medo que lhes custasse, quando sabia perfeitamente que não custava nada.Achei que iam desistir a meio...

Mas não!Portaram-se lindamente.Ajudei-as a tratar dos furos nos primeiros tempos, ensinei-lhes truques para pôr os brincos.

A minha filha mais nova todos os fins de semana me pede para ir furar as orelhas, vê as manas a usarem os meus brincos e também quer. 

E porque é que ainda não foi?Porque eu acho que ela ainda é pequenina.Porque acho que ainda tem tempo.Porque eu tenho medo que ela sofra. 
O maior motivo?
Eu tenho medo por ela...



Hoje em dia já não uso 18 brincos.Uso 10...6 numa orelha e 4 noutra.Deixei fechar os outros.Por nenhum motivo em especial, apenas porque comecei a achar que estavam todos "encavalitados" e assim é mais prático trocá-los e mudar o estilo consoante me dá na cabeça. 

Continuo simplesmente a adorar os meus furos nas orelhas. 
Não só porque gosto do visual, mas porque fazem parte de mim, de várias fases da minha vida.E fazem parte do estilo que decidi adoptar.

Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI!  

21 janeiro 2013

MAPSHOW no CURTO CIRCUITO

E na passada sexta feira, lá estive no CURTO CIRCUITO a falar do MAPSHOW.



Espero que o público do programa se torne fã do MAPSHOW e percebam através dos meus posts, que mesmo estando casada, com 3 filhas e tendo um trabalho intenso, arranjo sempre tempo para me divertir, porque paralelamente a todas as responsabilidades é muito importante continuarmos a ter tempo para descontrair.Sempre.


Acho que muitas das fotos que tenho posto no MAPSHOW mostram exactamente isso...


Dou mesmo muita importância aos momentos de pura diversão.E muitas vezes basta uma boa conversa, uma boa piada, para soltar aquela gargalhada que sabe tão bem.Para tirar aquela foto, aquele momento que nos põe um sorriso na cara para o resto do dia.

E que não há nada como viver um dia de cada vez e tirar ao máximo partido dos pequenos prazeres da vida.

Mais uma vez, estava a usar outro dos fios MAPSHOW feito especialmente pela PAMPA MIA.



Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI!

18 janeiro 2013

MAPSHOW no CLIX-Apresentação no MAIN

Ontem foi uma daquelas noites especiais...

Tendo o trabalho que tenho, muitas vezes convido os meus amigos para muitos dos eventos que organizo, eles estão habituados a receberem os meus convites, quando podem vão, quando não podem não vão.

Quando são coisas mais pessoais, quase que tenho que mandar sinais de fumo de outra cor, para eles perceberem, que não é mais um evento, não é um evento qualquer, não é uma das minhas festas.

É um evento especial.Um evento de um projecto meu.Um evento para me apoiarem a mim, ao meu projecto, e não para apoiarem outra marca ou projecto qualquer.

Ontem foi esse o caso.E os meus amigos não faltaram.

O lugar onde foi a apresentação não podia ter sido melhor escolhido, porque ontem não foi só a apresentação da entrada do Mapshow no Clix, ontem foi um encontro de amigos, para apoiarem a amiga(eu), foi um encontro na antiga Kapital, agora Main, que nos fez voltar atrás mais de 16 anos(Nossa senhora dos aflitos!).

Estávamos ali todos num local que nos diz muito, onde nos divertimos muito, onde nos sentiamos muito bem.Tantas memórias e tantas recordações.

O MAPSHOW é uma extensão de mim, dos meus momentos.E ontem foi um desses momentos.Um momento que quero e que tenho todo o prazer de partilhar no aqui.

A minha vida profissional passa muito por promover marcas e projectos criados por outras pessoas.Passa por convidar pessoas para darem a cara por essas marcas.Passa por fazer ligações entre figuras públicas, Imprensa e marcas.

Ontem também houve essa ligação, entre o Clix, os novos blogues, parceiros, convidados, Imprensa e amigos.

Mas ontem senti que foi também uma ligação especial, pessoal, acima de todas as outras, que foi feita sem eu pedir, sem eu insistir.
Foi feita com o elo mais verdadeiro que existe.O da Amizade.

Todos os meus convidados usaram o crachá MAPSHOW, feito pelo Culto da Imagem e eu estava a usar o fio MAPSHOW, feito especialmente pela PAMPA MIA.


(Fotografia tirada pela minha filha Vera antes de sair de casa...)
Cabelos e Manicure:Absolutlook
Acessórios:Pampa Mia
Vestido:Blanco
Sapatos:Made In
Relógio:Michael Kors
Anel:Casa Batalha
Maquilhagem:Bourjois
Perfume:Happy da Clinique
Collants:Não faço a mais pequena ideia...

Agradecimentos:
GoDirect Group, FlashGourmet, Starsonline, AVON, Queijo Saloio, Solar dos Lobos, Discoteca MAIN, C&A, Mustela e ao Clix.pt.

Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI!

17 janeiro 2013

"Riscos" de "iniciar" os nossos filhos nos petiscos...

Como mãe, passo por muitos episódios do género dos que vou contar.

Como estar a fazer uma simples torrada, perguntar se elas querem, dizem que não e depois de verem a torrada afinal já querem...E quem diz torrada, diz outra coisa qualquer.

Parece sempre que a resposta normal é "não quero", mas depois de verem, querem sempre!

Acontece a mesma coisa, com alimentos que nunca viram ou nunca experimentaram, há sempre a vontade de dizer que não gostam ou que não querem, mesmo sem saberem o que é.

Nós que gostamos que elas sejam companheiras e que andem connosco para todo o lado, sempre insistimos para que fossem experimentando as coisas que nós, adultos, iamos comendo.

Mas tem os seus riscos...

1- Episódio Amêijoas
Primeiro a medo, não gostaram do aspecto, mas lá experimentaram...
Num piscar de olhos as amêijoas desapareceram...quando eu e o meu marido nos íamos servir ja não havia...pedimos outra dose,e elas quiseram mais...



2- Episódio Percebes
Experimentaram e gostaram...
Descascar é que não estava a ser fácil e por mais que lhes tenha ensinado a técnica, elas não estavam a conseguir comer como deve ser.
Resultado:passei metade do jantar a descascar percebes...

3-Episódio Sardinhas
Também experimentaram e também adoraram...
Gostam tanto que normalmente chegam às 4 sardinhas cada uma...o que faz com que tenhamos que pedir algumas doses e com que eu esteja a tirar espinhas durante algum tempo...


4-Episódio Tomate com Mozzarella
Perguntei-lhes se queriam experimentar, provaram e adoraram.Quase a culparem-me de não lhes ter dado a experimentar mais cedo!
Normalmente tenho sempre no frigorifico mozzarela, seja para entradas,para pôr na salada, para fazer uma tosta,pôr na pizza,etc.
 
Ontem ia fazer mozzarela com tomate para entrada, abri o frigorifico e não estava lá nem uma única embalagem!
Perguntei-lhes se tinham visto a Mozzarella "por ai"...elas disseram que sim, ontem e anteontem tinham comido ao lanche!!


"Riscos":

Amêijoas:Duas doses serem "curtas" para os 5.E a primeira dose desaparecer em segundos.

Percebes: Passar o almoço/jantar a descascar e ao tentar comer um, ter 3 bocas prontas a puxarem o "bicho" cá para fora e a devorarem-no...

Sardinhas:Se cada um comer 4 sardinhas...temos que pedir 20!!!ITirar espinhas às 4 sardinhas de cada uma, mais as minhas, significa tirar espinhas a 16 sardinhas...isto em tempo...

Tomate com Mozzarella:Passarem a comer ao pequeno almoço e ao lanche...em vez das coisas habituais/normais, como torradas...cereais...

É outra forma de encarar as "sessões de petiscos"...mas uma coisa é certa não trocava a companhia delas por nada neste mundo!
Mesmo ficando sem a mozzarella,sem amêijoas ou descascando perceberes e tirando espinhas a sardinhas o resto da vida!

Para acompanhar o MAPSHOW é AQUI!